Grocery shopping

SÃO PAULO – Em meio ao forte aumento dos preços dos alimentos, o mercado financeiro voltou a elevar as projeções para a inflação, de 2,65% para 2,99% este ano. É o que mostra o relatório Focus, divulgado pelo Banco Central (BC) na manhã desta segunda-feira (26).

Esta é a 11ª semana seguida de alta nas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em 10 de agosto, antes da primeira elevação na estimativa, a projeção era de alta de 1,63% para o índice de preços em 2020. Deste então, as estimativas vêm sendo seguidamente elevadas.

Para 2021, a expectativa dos economistas consultados é de que a inflação tenha alta de 3,10%, também acima do esperado anteriormente, de 3,02%.

Leia também:
“Alimentação explica 90% da alta do índice de inflação”, diz FGV

No dado mais recente divulgado na semana passada, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – Base 15 (IPCA-15), prévia do índice oficial, subiu 0,94% em outubro, na comparação mensal. O resultado veio acima do esperado pelos economistas consultados pela Bloomberg, de alta de 0,83%, e representa a maior alta para o mês desde 1995.

Em semana de decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), do BC, os economistas ouvidos pela autoridade monetária esperam que a taxa básica de juros seja mantida no atual patamar, de 2,00% ao ano. Para 2021, contudo, o mercado elevou a projeção para a taxa Selic, de 2,50% para 2,75% ao ano.

Com relação ao desempenho da economia brasileira, a projeção dos economistas consultados pelo Focus melhorou de queda de 5,00% para uma contração de 4,81%.

Para o próximo ano, passados os fortes impactos da pandemia de coronavírus, a estimativa é de expansão de 3,42% do Produto Interno Bruto (PIB), ante expectativa anterior de crescimento de 3,47%.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

No câmbio, a expectativa é de que o dólar encerre dezembro negociado a R$ 5,40 (ante R$ 5,35 na semana anterior) e termine 2021 negociado a R$ 5,20, acima dos R$ 5,10 previstos anteriormente.

Top 5

Entre os economistas ouvidos pela autoridade monetária que mais acertam as previsões, reunidos no grupo “Top 5 médio prazo”, as projeções para inflação também subiram, pela sétima semana consecutiva.

Agora, a expectativa do grupo é de que o IPCA suba a 2,91% este ano (ante 2,82% na semana passada), encerrando 2021 em 3,27%, frente a estimativa anterior de 3,17%.

No câmbio, as projeções subiram de R$ 5,40 para R$ 5,50 em 2020, e se mantiveram em R$ 5,22 para 2021. Já a taxa Selic deve permanecer no atual patamar de 2,00% ao ano até dezembro de 2021.

Série gratuita do InfoMoney explica a hora certa de entrar e sair de ativos na Bolsa: clique aqui e aprenda como vencer os tubarões do mercado com consistência e segurança

The post Mercado financeiro eleva projeção para inflação pela 11ª semana seguida e vê alta de 2,99% em 2020 appeared first on InfoMoney.